Densitometria Óssea

Densitometria Óssea

Densitometria Óssea

O QUE É:

A densitometria óssea (DMO) é um exame indolor e seguro com duração máxima de 15 minutos, possibilitando o diagnóstico por imagens, semelhante às dos raios X e que consegue detectar precocemente sinais de perda de espessura óssea e mineral.

O exame é muito utilizado para avaliar se o paciente tem osteopenia ou então osteoporose. A grande vantagem da densitometria óssea é justamente a capacidade de detectar a perda mineral em um estágio inicial, quando ainda não pode ser visualizada pelo exame de raios X.

PREPARO

No dia do exame, não é indicado o uso de colares, joias, pulseiras e sutiãs com aros de ferro. Não é necessário jejum, mas atente para algumas substâncias que não podem ser ingeridas:

  • Comprimidos contendo cálcio nas 24 horas antes do exame;
  • Pílulas de vitaminas ou suplementos minerais na manhã do exame;
  • Contraste utilizado em exames de imagem.

Quando fazer

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o exame de densitometria óssea seja realizado nos seguintes casos:

  • Mulheres de 65 anos ou mais e homens de 70 anos ou mais;
  • Mulheres com mais de 50 anos com fatores de risco para fratura;
  • Fratura em indivíduos maiores de 50 anos, para determinar a gravidade da ocorrência;
  • Adultos com comorbidades;
  • Para avaliação da possibilidade de suspensão de terapia de reposição hormonal em mulheres em menopausa;
  • Evidência de osteoporose em radiografia simples.

Exames

Avaliação avançada do quadril

A função AHA fornece ferramentas para avaliação das propriedades estruturais do quadril:

  • O Comprimento do eixo do quadril (HAL) foi demonstrado em estudos prospectivos como um complemento eficaz à densidade mineral do fêmur na avaliação do risco de fraturas.
  • O Momento de inércia em corte transversal (CSMI) e o Índice de resistência do fêmur (FSI) são calculados para avaliação da capacidade do quadril de suportar peso.
  • O mapeamento ósseo colorido é apresentado para diferenciar regiões corticais de alta/baixa densidade trabecular.
Avaliação avançada do quadril

Avaliação vertebral com densitometria por emissão de raios X de dupla energia (DVA)

O DVA ajuda a identificar e avaliar deformidades vertebrais. O DVA permite a aquisição rápida de imagens por emissão simples de raios X ou de dupla energia nas incidências PA e lateral da coluna, permitindo que os médicos avaliem visualmente a presença de deformidades vertebrais.

Avaliação vertebral com densitometria por emissão de raios X de dupla energia (DVA)

Densitometria de Prótese de Quadril

O implante de uma prótese total do quadril altera as cargas no nível do tecido ósseo do colo do fêmur. Da mesma forma, o dano celular produzido pelo material implantado pode levar à perda óssea e à soltura da prótese.

O estudo densitométrico da prótese permite avaliar a extensão da remodelação óssea após o implante de uma prótese de quadril.

É, portanto, uma técnica útil quando há suspeita de afrouxamento
da prótese.

Densitometria de  Prótese de Quadril

DualFemur

Com a opção DualFemur, o exame é realizado automaticamente nos dois fêmures em uma única e ininterrupta aquisição de imagens, sem necessidade de reposicionar o paciente.

A avaliação da região crítica do quadril identifica o lado mais fraco para melhorar a confiança nas decisões sobre o tratamento. A função de determinação de tendência permite o seguimento contínuo das alterações com o passar do tempo.

DualFemur

Ortopedia

A aplicação ortopédica permite obter valores exatos e precisos de densidade mineral óssea e conteúdo mineral ósseo. Agora, é possível avaliar o osso da região vulnerável que circunda um implante.

Essa aplicação também permite a realização de avaliação óssea automatizada de implante do quadril com o uso de zonas padrão de Gruen (7 zonas) e zonas estendidas de Gruen (19 zonas) para oferecer excepcional avaliação para médicos e pesquisadores da área médica especializados nos campos da ortopedia e cirurgia.

Ortopedia

Pediátrico

Agora você pode usar um conjunto de ferramentas potentes para obter informações clínicas importantes sobre o crescimento e desenvolvimento de crianças.

A função pediátrica do Lunar DXA mede muito mais do que DMO. Oferece uma avaliação completa da composição óssea, da massa magra e massa de gordura. Essas medidas permitem melhorar a avaliação do crescimento e do desenvolvimento que incluem:

  • Altura em relação à idade (comprimento do osso).
  • CMO da região óssea (mineralização do osso).
  • Região óssea em relação à altura (largura do osso).
  • Massa magra em relação à altura (desenvolvimento muscular).
  • CMO em relação à massa magra (desenvolvimento muscular).
Pediátrico
Design by | Pulsar Propaganda
Copyright©2021 | Tomocenter Guarapuava
Desenvolvimento | CFW Agência Digital